Realizou-se, no dia 13 de abril, o evento público de lançamento do projeto eMOTIONAL Cities, que decorreu em formato misto – online e no Salão Nobre da ULisboa.

A sessão de abertura contou com a presença e intervenção de João Barreiros, Vice-Reitor da ULisboa, Patrícia Calado, da Agência de Investigação Clínica e Inovação Biomédica (AICIB), Fausto Pinto, Diretor da Faculdade de Medicina da ULisboa (FMUL), José Manuel Simões, Presidente do Instituto de Geografia e Ordenamento do Território (IGOT), Ricardo Veludo, Vereador para o Urbanismo da Câmara Municipal de Lisboa e António Cruz Serra, Reitor da Universidade de Lisboa (ULisboa).

Seguiu-se a intervenção de Nerea Aizpurua, Project Officer da Comissão Europeia, que apresentou os objetivos daComissão Europeia relativamente ao Urban Health Cluster.

Posteriormente, Paulo Morgado, professor do IGOT e coordenador do projeto, e Bruno Miranda, professor da FMUL e co-coordenador, fizeram a apresentação do eMOTIONAL Cities.

No encerramento, após a sessão de perguntas e respostas, Manuel Heitor, Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, fez a intervenção final.

Sobre o projeto eMOTIONAL Cities

Financiado no âmbito do programa Horizonte 2020 da Comissão Europeia, o eMOTIONAL Cities é um projeto com duração de 48 meses que visa fazer o mapeamento das cidades a partir da percepção dos cidadãos, caracterizando a intensidade e complexidade dos desafios e desequilíbrios existentes em termos de impacte na saúde humana. Este projeto é coordenado pelo CEG/IGOT da Universidade de Lisboa, em co-coordenação com a Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL), e inclui um conjunto de 12 parceiros internacionais. O eMOTIONAL Cities teve início no dia 1 de março de 2021 e tem um orçamento total de 5 milhões de Euros.