A investigação, que contou com a coordenação geral do Prof. Carlos da Silva Neto, investigador do CEG do grupo de investigação ZEPHYRUS, e docente do IGOT, foi um sucesso, tendo sido possível realizar os inventários e recolha de dados pretendidos, mediante reportagens fotográficas, vídeos e áudios. Estiveram abrangidas nesta expedição as localidades da Tundavala, na província da Huila, Serra da Leba, no Namibe, Baía dos Tigres, no Cunene, áreas florestais ainda por identificar na província de Benguela e no Morro do Moco, ponto mais alto de Angola, na província do Huambo. A investigação permitiu contribuir para a divulgação, valorização e dinamização do desenvolvimento sustentável do conhecimento científico em torno da flora e da fauna nacional. Veja o Vídeo captado por um VANT (drone) no Rio Cunene Perto da foz. Notícia SIC Notícias (vídeo)